Sintomas da dengue podem durar meses, explica especialista

Muitas pessoas conhecem os sintomas da dengue: febre, dores musculares, dor nos olhos, de cabeça, falta de apetite. Mas o que os médicos especialistas em virologia estão analisando é que alguns dos sintomas podem demorar meses para passar.

Outra situação que os médicos apontam é que, em pacientes que já têm alguma doença pré-existente, a dengue pode ser mais grave.

Número de mortes pela dengue no Brasil mais que dobra em relação a 2018

Número de mortes pela dengue no Brasil mais que dobra em relação a 2018

O médico virologista Maurício Nogueira Lacerda, que trabalha em pesquisas sobre o mosquito Aedes aegypti na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (SP), explica que a dengue pode agravar outras doenças.

“O que deve ser notado é que grande maioria desses óbitos, ocorreram em pessoas que tinham uma doença de base, diabetes, hipertensão, idosos em geral, e a dengue causou uma descompensação da doença base”, afirma.

De primeiro de janeiro até agora, foram registrados mais de um milhão casos suspeitos no país, ou seja, pessoas que tiveram os sintomas da doença, um aumento de 560% por cento em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram pouco mais de 170 mil casos prováveis.

https://www.sexshopamorefantasia.com.br/

Esse ano os pesquisadores também identificaram a presença de um vírus novo, o chamado tipo 2, bem mais agressivo. A aposentada Iva Laguna teve dengue há dois meses e até agora não se sente bem.

“Depois da dengue eu nunca mais fiquei normal, cada dia é um probleminha. Uma hora é dor de cabeça, dor nos olhos, mesmos sintomas de quando eu tinha dengue. É impressionante isso aí, mas os médicos disseram que isso vai até seis, sete meses”, afirma.

A queixa que os sintomas persistem por meses é muito comum entre os pacientes que tiveram dengue esse ano. Os especialistas explicam que isso realmente acontece por causa do processo de inflamação que a picada do mosquito provoca no organismo.

“Os sintomas graves da dengue, onde a pessoa tem risco de vida, duram por volta de duas semanas. Algumas pessoas têm os sintomas um pouco mais longos, 30 dias e agora nós temos avaliado sintomas tardios. Nós temos visto que algumas pessoas têm sintomas como depressão, dor de cabeça, bem tardios”, afirma Maurício.

A comerciante Valéria Campos teve dengue duas vezes e, nessa segunda vez, ficou muito mal e precisou ficar internada. Um mês depois os sintomas continuam.

“As minhas vistas ficaram embaçadas, ainda não voltaram como antes e meu desempenho no dia-a-dia também. Não tenho mais a mesma energia que eu tinha antes, ainda não consigo ter o mesmo desempenho no dia-a-dia”, afirma.

Maurício Lacerda Nogueira, professor na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) — Foto: Reprodução/TV TEM

Maurício Lacerda Nogueira, professor na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) — Foto: Reprodução/TV TEM

FONTE- G1

IB TV Notícias

Fique bem Informados com a IB TV Notícias

COMENTE

%d blogueiros gostam disto: