Presidente da ALMG aceita pedido para criação da CPI do Mineirão

Presidente da Assembleia de MG aceita pedido para CPI que vai investigar contrato de PPP do Mineirão entre Estado e Minas Arena — Foto: Rafael Araújo/GloboEsporte

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus Filho (PV), deferiu nesta terça-feira o pedido de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do estádio Magalhães Pinto, o Mineirão.

O objetivo da comissão é investigar o contrato de Parceria Público Privada (PPP) firmado entre o Estado e a empresa Minas Arena Gestão de Instalações Esportivas para reforma e administração do estádio.

De acordo com o requerimento para a instalação da CPI, do deputado Léo Portela (PR), há suspeita de subfaturamento de receitas.

https://www.sexshopamorefantasia.com.br/

A comissão foi aceita pela presidência da casa “especialmente em virtude de suposto subfaturamento nas receitas da referida concessionária decorrentes da parceria celebrada e prejuízo ao erário”, disse Patrus na leitura do requerimento.

Segundo a Assembleia, a comissão terá prazo de 120 dias para apurar as supostas irregularidades. Nos próximos cinco dias, as lideranças devem indicar os membros da CPI.

O que diz a Minas Arena

A Minas Arena Gestão de Instalações Esportivas disse que não havia sido informada sobre a comissão na tarde desta terça-feira (20). Afirmou que cumpre integralmente o contrato firmado e que “tem suas operações constantemente verificadas por auditores independentes e órgãos competentes”.

A empresa disse ainda que está à disposição de todas autoridades.

“A Minas Arena reafirma seu compromisso em fazer a melhor arena multiuso do país, gerando empregos, trazendo visibilidade internacional ao Estado, realizando grandes jogos, eventos e movimentando a agenda de Belo Horizonte”.

G1 entrou em contato com o governo do estado e aguarda o retorno.

FONTE- G1

IB TV Notícias

Fique bem Informados com a IB TV Notícias

COMENTE

%d blogueiros gostam disto: