Polícia tenta identificar quem escreveu carta achada com mulher morta em casa: ‘Texto enigmático’, diz delegada

A polícia tenta identificar quem escreveu a carta deixada perto da técnica de enfermagem encontrada morta dentro de casa, em Sorocaba (SP). Kelly Christina Parreira fui achada pela família com lesões no pescoço e o companheiro não foi localizado.

De acordo com a delegada da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Luciane Bachir, o papel foi recolhido e encaminhado para perícia. No entanto, parentes da mulher afirmaram à investigação que a escrita no papel não é dela.

“O texto ficou enigmático. Não é a letra dela e não dá para falar que é dele. Precisamos dos laudos”, diz Bachir.

G1 teve acesso a uma foto que mostra o conteúdo no texto escrito aparentemente com uma caneta (Veja abaixo).

“Fizemos tudo um pelo outro. Pensei que fosse sincero, mas conversar com ex, com perfil de aplicativo de encontro. Não suporto isso. Trabalhamos como doidos e olha o que deu.”

Carta foi recolhida pela Polícia Civil em Sorocaba — Foto: Arquivo

Encontrada em casa

Kelly foi achada na quinta-feira (4) após ficar dois dias sem atender ligações da família, que mora em Itapetininga (SP). A situação preocupou a mãe, que foi até a casa em um condomínio na zona oeste, em Sorocaba.

Ainda de acordo com a delegada, a primeira pessoa a encontrar a vítima sem vida foi a mãe. Kelly estava deitada na cama, com lesões no pescoço e com o corpo parcialmente com um cobertor. A janela do cômodo estava encostada.

Técnica de enfermagem achada morta dentro de casa é enterrada em ItapetiningaTEM Notícias 1ª Edição – Itapetininga/Região–:–/–:–

Técnica de enfermagem achada morta dentro de casa é enterrada em Itapetininga

Técnica de enfermagem achada morta dentro de casa é enterrada em Itapetininga

Segundo a polícia, a investigação aguarda os laudo de Instituto Médico Legal e do Instituto de Criminalística. A DIG também pediu um exame toxicológico que irá identificar se havia alguma substância no sangue.

enterro foi realizado no sábado (6), às 9h, em um cemitério particular de Itapetininga. Amigos e parentes participaram emocionados da cerimônia.

Segundo Luciane, a mãe dela será ouvida pela polícia quando estiver em condições para falar sobre o caso. O companheiro da vítima, que morava com ela, não foi mais visto após o crime.

FONTE- G1

IB TV Notícias

Fique bem Informados com a IB TV Notícias

COMENTE

%d blogueiros gostam disto: