Justiça impõe multa de R$ 500 mil caso Havan pressione funcionários a votar em Bolsonaro..

BRASÍLIA – O juiz Carlos Alberto Pereira de Castro , da 7ª Vara do Trabalho de Florianópolis, determinou em decisão proferida nesta quarta-feira que a rede de lojas Havan se abstenha de pressionar seus empregados a votar no candidato do PSL à Presidência Jair Bolsonaro . Na decisão, tomada após pedido do Ministério Público do Trabalho, o juiz impõe uma multa de R$ 500 mil caso a determinação seja descumprida e determina que o dono da empresa, Luciano Hang , veicule vídeos nas redes sociais afirmando que os empregados têm livre direito de escolher um candidato.

“Deverão os réus providenciar a publicação, nas mesmas redes sociais em que foram publicados os vídeos objeto da presente demanda (Facebook e Twitter), de um outro vídeo, desta feita contendo o inteiro teor da presente decisão, até o dia 5/10/2018. Defiro, devendo os réus comprovar o cumprimento, apresentando por petição os links correspondentes às publicações ora determinadas”, afirmou o juiz em seu despacho.HAVAN

Decisão determina que Luciano Hang, dono da empresa, grave vídeo dizendo que empregados têm livre direito de escolher candidato

IB TV Notícias

Fique bem Informados com a IB TV Notícias

COMENTE

%d blogueiros gostam disto: