Justiça impõe multa de R$ 500 mil caso Havan pressione funcionários a votar em Bolsonaro..

BRASÍLIA – O juiz Carlos Alberto Pereira de Castro , da 7ª Vara do Trabalho de Florianópolis, determinou em decisão proferida nesta quarta-feira que a rede de lojas Havan se abstenha de pressionar seus empregados a votar no candidato do PSL à Presidência Jair Bolsonaro . Na decisão, tomada após pedido do Ministério Público do Trabalho, o juiz impõe uma multa de R$ 500 mil caso a determinação seja descumprida e determina que o dono da empresa, Luciano Hang , veicule vídeos nas redes sociais afirmando que os empregados têm livre direito de escolher um candidato.

“Deverão os réus providenciar a publicação, nas mesmas redes sociais em que foram publicados os vídeos objeto da presente demanda (Facebook e Twitter), de um outro vídeo, desta feita contendo o inteiro teor da presente decisão, até o dia 5/10/2018. Defiro, devendo os réus comprovar o cumprimento, apresentando por petição os links correspondentes às publicações ora determinadas”, afirmou o juiz em seu despacho.HAVAN

Decisão determina que Luciano Hang, dono da empresa, grave vídeo dizendo que empregados têm livre direito de escolher candidato

Publicado por

IB TV Notícias

Fique bem Informados com a IB TV Notícias

COMENTE