Estudante da Uerj desaparece na Praia do Pepê, na Barra da Tijuca

RIO — O estudante de Biologia na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) Railton Lins, de 19 anos, está desaparecido desde as 17h30 desta quarta-feira, após ser levado por uma onda na Praia do Pepê, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Segundo a irmã de Railton, Vanessa Lins, de 21 anos, o jovem estava com três amigos quando desapareceu no mar:

— Os amigos dele disseram que todos estavam no mar com água na altura da canela. De repente, veio uma onda bem alta e forte e carregou todo mundo pra parte mais funda. Dois meninos conseguiram sair, mas ele e uma menina estavam se afogando. Depois conseguiram salvar a menina. Quando foram salvar o meu irmão, ele já tinha desaparecido no mar — contou Vanessa.

O barraquista Ailton “do Camarão” presenciou o resgate da menina. Ele contou que o mar já registrava forte correnteza no momento do incidente:
—  A sorte da moça foi que os amigos dela e alguns surfistas conseguiram ajudar.

Bombeiro durante busca a estudante que despareceu no mar da Barra Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo
Bombeiro durante busca a estudante que despareceu no mar da Barra Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo

A família de Railton divulgou um cartaz nas redes sociais em que pede ajuda para quem souber alguma informações sobre o caso. A Uerj também pede informação que ajudem a localizar o estudante.

Mau tempo interrompe resgate

A irmã do estudante contou ainda que, na quarta-feira, quando chegou à praia junto com os pais, os bombeiros interromperam as buscas por conta da visibilidade. Os militares retomaram as buscas por volta de 8h20m desta quinta-feira, com uso de três mergulhadores, motoaquática, botes e um drone. A operaçao foi realizada entre os postos 2 e 3 da Praia da Barra.PUBLICIDADE

http://www.sexshopamorefantasia.com.br

Pouco antes do meio-dia, porém, tiveram que suspender a operação em razão da forte chuva. Há previsão de raios, rajadas de vento e mais pancadas de chuva para as próximas horas. As condições climáticas atuais não são favoráveis para o grupamento marítimo, com o mar mexido e forte correnteza.

Vanessa Lins também foi acompanhar o trabalho dos bombeiros nesta quinta: 
— Estamos à espera — afirmou.

Equipes do Corpo de Bomeiros fazem busca no mar com uso de três mergulhadores, motoaquática, botes e um drone Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo
Equipes do Corpo de Bomeiros fazem busca no mar com uso de três mergulhadores, motoaquática, botes e um drone Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo

Além da corrida contra o tempo, os bombeiros têm como empecilho extra as condições do mar. A Marinha emitiu um aviso de ressaca. As ondas podem chegar até três metros de altura nesta quinta-feira. A visibilidade é mínima e as ondas fortes restringem o trabalho de buscas. 

A economista Carla Baiana acompanhou do calçadão o trabalho dos militares e demonstra preocupação com o caso. 
—  Espero que tenha um desfecho positivo. Li que era um rapaz jovem, né? Uma tragédia inimaginável.

FONTE- O GLOBO RIO

IB TV Notícias

Fique bem Informados com a IB TV Notícias

COMENTE

%d blogueiros gostam disto: